Benefícios para o empregado vão além do ganho financeiro

O “Guia Salarial 2012”, estudo elaborado pela consultoria Hays em parceria com o Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), mostra que 68,7% dos entrevistados confirmaram que já oferecem ganhos variáveis como componente relevante do pacote de remuneração. Em 23,1% dos casos, essa fatia pode alcançar 50% dos ganhos do trabalhador. E os benefícios não ficam apenas no quesito financeiro para 82,8%dos entrevistados. Segundo o levantamento entre os benefícios ofertados aparecem saúde (94%), celular (87,2%), carro (59,1%) e parcerias com empresas de serviços (51,4%). De acordo com os consultores da Hays, em um cenário de alta demanda por mão de obra especializada e um alto senso crítico em relação ao volume de impostos pagos, os candidatos olham com mais atenção para bônus atrelados a metas, e também para benefícios, sejam financeiros ou não. Porém Josué Bressane Junior, consultor da GEMTE Consulting acredita que o modelo de meritocracia deve ser transparente dentro das empresas. “As pessoas têm que saber o quanto podem ganhar se baterem a meta estabelecida”, alerta o consultor que acredita que a remuneração deve ser financeira.

Gestão pública

O governo do Rio de Janeiro foi pioneiro ao implantar o modelo de gestão por desempenho nos órgão dos estados.Os primeiros a se enquadrarem nesse modelo foram os funcionários do Detran -RJ que caso superem as metas propostas em sua área de trabalho serão premiados em dinheiro. Segundo o presidente do Detran, Fernando Avelino, a performance dos funcionários será avaliada a cada semestre e o servidor que atingir o máximo aproveita-mento poderá receber até quatro salários de bonificação, totalizando 17 salários no ano.

Fonte: Brasil Econômico