Cresce número de pedidos de certificação digital no Brasil

De maio de 2011 a abril de 2012, a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil) emitiu 2,32 milhões de certificados digitais. No mesmo período, o Serpro fez a emissão de 468 mil desses certificados. Na avaliação de Gilberto de Oliveira Netto, da área de Segurança e Certificação Digital do Serpro, os números revelam que o uso da tecnologia tem ganhado espaço no país.

“Desde a criação da ICP Brasil, em 2001, só tem crescido o uso da certificação digital. O número de aplicações eletrônicas que demandam a utilização de certificados digitais tem aumentado significativamente, impulsionando assim a demanda de solicitações de certificação”, afirma. Para se ter uma ideia desse crescimento, em 2005, as solicitações de certificação digital no Serpro eram de cerca de mil por mês. Em 2012, a média ficou em mais de 30 mil mensais e em junho alcançaram quase 50 mil certificados.

Facilidade e economia

Gilberto Netto explica que a certificação digital é uma solução que, por meio de chaves criptográficas, permite aos usuários da rede mundial de computadores realizarem transações eletrônicas de forma mais segura. “O uso dessa ferramenta confere autenticidade e integridade nas informações trocadas pela web, além de garantir privacidade”, pontua.

Entre os serviços que a tecnologia possibilita ao cidadão, Gilberto destaca o acesso a contas bancárias, relacionamento com a Receita Federal do Brasil (RFB), assinatura digital de contratos e serviços cartoriais. Para as empresas, ele cita a operação da Nota Fiscal Eletrônica e efetivação de impostos e contribuições. “Ganha o Estado, com a desburocratização de procedimentos tanto no Executivo como no Legislativo e Judiciário. E também o meio ambiente, com a redução no consumo de papel, já que as informações passam a circular no meio digital, e a redução dos combustíveis que seriam usados para o deslocamento de pessoas e transporte de documentos”, explica.

Pioneiro

O Serpro foi a primeira instituição autorizada pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI) a operar como Autoridade Certificadora e Autoridade de Registro, dentro da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP Brasil). A empresa hospeda, desde 2002, na ICP Brasil, as Autoridades Certificadoras: da Presidência da República, da Receita Federal, do próprio Serpro, da Casa da Moeda e do Proderj (Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro).

Fonte: Cenário MT