Juro do cartão de crédito cai após 33 meses

A sexta redução da taxa de juros média para pessoas físicas neste ano mostrou pela primeira vez uma queda nos custos de uso do cartão de crédito, que se mantinham estáveis havia 33 meses.

A queda reflete o esforço dos bancos públicos para reduzir os juros da modalidade -considerada a grande vilã dos bolsos dos brasileiros-, após pressão do governo.

Caixa e Banco do Brasil anunciaram diminuições de até 40% no chamado rotativo do cartão de crédito no início de setembro. Ambos já haviam forçado mudanças em outros produtos, como o financiamento de veículos.

A taxa média para o cartão caiu de 10,69% em agosto para 10,41% ao mês em setembro, o menor nível desde junho de 2008 (10,4% ao mês), segundo a Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças).

Todas as outras linhas apuradas no levantamento também recuaram no mês passado e derrubaram, assim, a taxa média geral para pessoas físicas ao menor nível histórico da pesquisa: 5,81%, ou 96,93% ao ano. É a primeira vez que a taxa média fica abaixo de 100% ao ano em toda a série, iniciada em 1995.

USO INADEQUADO

Para evitar uso inadequado do cartão, especialistas recomendam que os consumidores não tenham mais de um e que tentem acompanhar a fatura pela internet para pagar à vista.

Caso a dívida já tenha sido contraída, a dica é trocá-la por uma mais barata, como o crédito consignado.

Fonte: Folha de S. Paulo