Pequenos negócios contratam mais de R$ 143 bi em crédito

As micro e pequenas empresas (MPE) contrataram mais de R$ 143,4 bilhões em empréstimos junto aos cinco bancos públicos federais em 2011. O número representa a soma dos valores emprestados pela Caixa Econômica Federal (CEF), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco do Nordeste (BNB), Banco da Amazônia (Basa) e Banco do Brasil. O volume é 13,5% superior ao de 2010.

Segundo levantamento feito pela Agência Sebrae de Notícias, com informações das instituições financeiras, em 2010 foram emprestados às MPE R$ 126,3 bilhões pelos mesmos bancos.

“A alta na procura das micro e pequenas empresas por crédito se deve ao aquecimento do mercado interno”, avalia o diretor-técnico do Sebrae, Carlos Alberto dos Santos. Com o aumento da demanda dos clientes, os empresários recorrem mais ao crédito para capital de giro e investimento. “Mesmo com a maior oferta, os pequenos negócios precisam de tratamento diferenciado, com mais facilidade de acesso a crédito”, destaca Carlos Alberto.

A participação das micro e pequenas empresas no total de pessoas jurídicas tomadoras de financiamento é maior entre os clientes da Caixa. De cada R$ 100 emprestados às empresas, R$ 44 foram contratados para empreendimentos de pequeno porte. O volume é 15% superior ao de 2010. Para esse segmento, a Caixa desembolsou R$ 28,6 bilhões, em 2011, frente aos R$ 24,7 bilhões de 2010. O valor vai subir neste ano: o banco terá R$ 40 bilhões aos pequenos negócios.

Além de disporem de mais recursos, os empresários clientes da Caixa poderão contar com juros mais baixos do que os praticados em 2011. Com a queda na taxa Selic, a instituição reduz em até um ponto percentual ao ano os juros cobrados de pessoa jurídica.

As MPE contrataram R$ 2,5 bilhões em empréstimos junto ao Banco do Nordeste (BNB) em um total de 106 mil operações. O volume é 13% superior ao de 2010 e representa 11% das operações do banco. Em 2012, a expectativa do BNB é conceder R$ 3,5 bilhões em financiamentos às MPE.

No BNDES, a proporção de empréstimos aos pequenos negócios dentro do total direcionado à pessoa jurídica foi recorde e atingiu 36%. Foram contratados R$ 49,8 bilhões por micro e pequenas empresas, 9% a mais que em 2010. Houve apoio a 236 mil empresas em 2011, 34% superior ao volume verificado no ano anterior. O Cartão BNDES está entre os fatores que impulsionaram o crescimento. Somente as liberações do cartão atingiram R$ 7,6 bilhões, com aumento de 76% em relação a 2010.

Instituição de fomento voltada para atender a região amazônica, o Basa emprestou R$ 208 milhões às MPE em 2011. Foram atendidos 2,3 mil empreendimentos. O montante é 7,9% inferior aos R$ 226 bilhões concedidos em 2010. A queda se deve a uma greve dos bancários, que prejudicou o atendimento, segundo explica a assessoria de imprensa do banco. Em 2012, a instituição vai disponibilizar R$ 315 milhões em recursos de fomento.

Fonte: Fenacon